Fisioterapia

Ortopédica

Consiste em um dos mais comuns e conhecidos tipos de fisioterapia, muito necessária para a recuperação de lesões musculares, recuperação de movimentos nos joelhos, ombros ou tornozelos, além de tratamento pós-operatório para estas e outras articulações do corpo humano.

Visa tratar disfunções osteomioarticulares e tendineas resultante de traumas, consequências imediata se tardias de lesões por esforço repetitivo e patologias ortopédicas.

fisioterapia ortopedicaA fisioterapia musculoesquelética de origem ortopédica se baseia em uso de eletrotermofototerapia (analgesia, diminuição de processo inflamatório, cicatrização e reparação tecidual), protocolo cinesioterapêutico (alongamento, fortalecimento, treino de equilíbrio, treino de percepção corporal, treino de marcha, retorno às atividades de vida diárias) de acordo com a patologia a ser tratada.

Podem ser utilizados recursos de eletroterapia (ultrassom, tens, ondas curtas) para eliminar dor e inflamação e cinesioterapia (Exercício) para ganhar força e alongamentos.

Indicações: Tendinites, Bursites, Hérnias de disco, Entorses, Fraturas, Pós-operatorios, Lombargias, dentre outras.

Neurológica

A fisioterapia neurofuncional, induz ações terapêuticas para recuperação de funções, entre elas a coordenação motora, a forca muscular, o equilíbrio e os movimentos ativos livres. Este tipo de fisioterapia se baseia em exercícios que promovam a restauração das funções motoras, de forma a resolver deficiências motrizes e aperfeiçoar padrões motores, com importante fundamentação nos princípios neurofisiológicos da facilitação neuromuscular proprioceptiva.

São baseados em alongamentos diversos, manipulações e mobilizações articulares (a fim de se evitar e/ou progredir os padrões “anti-fisiológicos” e atrofias musculares e articulares), exercícios ativos assistidos, fortalecimentos diversos, treino de equilíbrio / percepção / marcha, controle de tronco e dissociações diversas de acordo com a patologia a ser tratada.

Fisioterapia Neurológica e Fisioterapia Neurofuncional, tem como objetivo minimizar os sintomas e deficiências advindas das doenças que acometem o sistema nervoso como: Paralisia Cerebral, Esclerose Múltipla, Acidente Vascular Encefálico (mais conhecida como AVE), Acidente Vascular Cerebral (AVC), Mal de Parkinson, Mal de Alzheimer, Traumatismo Crânio Encefálico, dentre outras.

Muitas pessoas que necessitam deste tipo de tratamento apresentam alguma alteração de movimentos ou até mesmo paralisia.

A Fisioterapia Neurológica tem por objetivo restaurar a identidade física, pessoal, e social dos pacientes.

fisioterapia respiratoriaFisioterapia Respiratória

A fisioterapia respiratória se  baseia no conjunto de procedimentos fisioterapêutico tais como, tapotagem, vibrocompressão, descompressão brusca, liberações/distensionamento de arcos costais, uso de aparelhos incentivadores respiratórios, exercícios inspiratórios, exercícios expiratórios, proporcionando uma manutenção e melhora da capacidade pulmonar prevenindo doenças respiratórias.

Fisioterapia em Grupo:

  1. Terapias em grupo (até quatro pessoas) as quais são selecionados os pacientes com mesmo grau de dependência, ocorrendo assim, rodízio de acessórios (bolinha, bola, bastão, halteres, tornozeleiras, etc), e de exercícios pré-estabelecidos.
  1. Terapias em grupo (até quatro pessoas), com pacientes de diferentes níveis de dependência (pacientes capazes de desenvolver atividades semelhantes mesmo com níveis de dificuldade distintos), as quais são realizadas atividades lúdicas para melhor socialização, desenvoltura e lazer para os idosos.

O profissional por sua vez interage mais com o paciente resultando em uma melhor evolução e reabilitação clínica. As sessões têm duração de aproximadamente uma hora (por paciente). Atendemos apenas com hora marcada e agendada.

AGENDE UMA CONSULTA

Tel: (11) 3907-1000

segunda a sexta das 08:00 às 18:00

e-mail: contato@naihp.org.br

"O diferencial da Fisioterapia no Espaço NAIHP é prestar um atendimento de alta qualidade e realizar o tratamento mais adequado a cada paciente de forma individual, proporcionando ao paciente maior liberdade e melhor acolhimento."

""